Categorias
Comportamento Empreendedorismo Eventos Inspiração

2015: 10 coisas bacanas que fiz durante a crise

Um pouco antes de dar início a este post, eu tinha certeza de que o meu 2015 tinha sido uma merda. Aquela sensação de “Deu tudo errado!”, sabe? Então. Era assim que eu me sentia.

Porém, inspirado pela lista criada pelo Tiago Gouvêa em seu blog, resolvi também criar a minha. Ao elencar os acontecimentos, percebi o ano que ficou para trás teve uma “pá” de coisas legais também. Coincidência ou não, eu consegui listar 10 momentos incríveis.  É quase 1 por mês. Um ótimo número. =)

Venha comigo conhecer quais foram estas coisas legais que vivi em dois mil e crise quinze.

1. Projeto Nomadde na Campus Party Brasil 2015

Após passar por um processo seletivo, onde deixamos 400 empreendimentos “para trás”, o projeto Nomadde foi escolhido para compor um dos stands da feira Startups & Makers, que aconteceu dentro da Campus Party Brasil 2015 e recebeu mais de 100 mil visitantes.

Foi um momento crucial para continuidade do projeto, pois com os feedbacks recebidos dos visitantes e interessados na inciativa, o Nomadde voltou pra casa muito amadurecido e ainda mais consistente.

2. Morando sozinho literalmente

Desde que me mudei para Curitiba, dividir moradia sempre fez parte desta vida longe da casa dos pais. Dentre as vantagens, a maior é a divisão das contas. Porém, tudo tem seu ônus e seu bônus. Ganhei uma nova família enquanto roommate, mas a privacidade falava mais alto. Foi aí que pensei, pensei e decidi seguir carreira solo.

Pronto. Fui morar sozinho. Apesar das contas triplicarem (óbvio!), estou curtindo demais a experiência e não me arrependo. Pelo menos por enquanto. 🙂

3. Apresentação do Nomadde para os alunos da FAE

A convite do querido amigo e ex-professor Ricardo Lemes, contei aos alunos em sua disciplina de Empreendedorismo no curso de Produção Multimídia (FAE), um pouco da minha história empreendedora, bem como sobre o surgimento do projeto Nomadde. Foi um momento muito inspirador, pois os alunos realmente demonstraram interesse na iniciativa e trouxeram diversos insights.

4. De volta ao Joga o Job

Outra coisa incrível de 2015 foi o retorno do Joga o Job ao ar. Para sua reestreia, o Edson Caldas Jr, responsável pelo blog, me deu a honra de voltar a escrever para este canal que tanto admiro. Apesar de não estar tão comprometido com as entregas ultimamente (e ele sabe disso! rsrs), estou sempre apoiando o blog.

Estou criando um calendário exclusivo para o Joga o Job em 2016, pois não está certo deixá-lo na mão. E não é promessa de ano novo. Juro! <3

5. Visita fodarástica ao Nordeste

Em agosto, junto com a minha amiga de fé/irmã/camarada Andressa Maia, parti para uma viagem inesquecível e conheci mais um pedacinho do nordeste: Recife – Olinda – Porto de Galinhas – Maragogi.

No ano de 2014, graças a um projeto social do qual fazia parte, tive a oportunidade de conhecer Fortaleza/CE. Apesar de ter sido uma viagem muito enriquecedora, a experiência não chega nada perto do que foi este “mochilinho” por Pernambuco e Alagoas, agora em 2015.

Primeiro que, viajar com a Andressa é diversão na certa. Eu simplesmente não consigo ficar um momento ao lado dela sem soltar uma boa gargalhada. Em segundo lugar, com ela não tem tempo ruim. Se é pra andar, a gente anda. Se é pra pegar busão (ela odeia e eu entendo), a gente pega. O segredo é desbravar ao máximo o lugar e foda-se dane-se o resto.

“Já te coloquei em alguma roubada, Andressa?” FERNANDIZ, Kadu.

Os fortes entenderão.

Continuando…

Meu carinho pelo Nordeste sempre foi grande, mas desta vez ele se consolidou. Mergulhar na cultura deste povo tão acolhedor e trabalhador, me fez um ser humano melhor.

6. O tal do home office

Se tem algo que sempre me incomodou e incomoda é a inércia. Não consigo ficar por muito tempo fazendo a mesma coisa, no mesmo ambiente, da mesma forma. Não vai!

Foi aí que, após pensar muito sobre a minha carreira e o futuro, e preocupado também com a qualidade de vida, decidi propor ao chefe um regime de trabalho mais flexível, possível graças ao meu trabalho com o Marketing Digital. o/

A ideia felizmente foi bem aceita e alinhamos os ponteiros. Demos início a um processo piloto, onde permaneço 3 dias da semana no escritório e 2 dias onde eu bem entender, respondendo as solicitações por Skype e e-mail. Win!

7. Estreia do Meia Dúzia

Por trabalhar com curadoria de conteúdo, recebo diariamente uma enxurrada de conteúdos. Alguns ruins, e outros muito bons. Como sempre gostei muito de compartilhar coisas legais com as pessoas, dia desses me perguntei:

Por que não criar uma lista semanal com os links mais legais que eu encontrar por aí e compartilhar com quem quiser receber?

Eis que nasce o Meia Dúzia, uma newsletter que envio todas às sextas-feiras, sempre após o almoço, para a base de assinantes. O projeto está com uma aceitação legal e já estamos indo para a edição #12. 🙂

8. Apresentação do HootSuite no HootUp #1 Curitiba

Por ser Embaixador do HootSuite na América Latina, recebi o convite da Anna Hilbert para participar do HootUp Round #1 Curitiba, apresentando alguns recursos desta que é a maior plataforma de gestão de redes sociais. O evento recebeu profissionais de Mídias Sociais, Marketing Digital e outros empreendedores que utilizam as redes sociais digitais em seus negócios. Foi um encontro excelente, pois além de compartilhar um pouco do meu conhecimento acerca do HootSuite, conheci pessoas legais, e de quebra, tomei um bom chopp.

9. Conclusão da Pesquisa de Iniciação Científica. Ufa!

Foram 10 longos e exaustivos meses de imersão em planilhas, metodologias e dados. Quase desisti por diversas vezes, mas sempre uma voz sussurrava no meu ouvido coisas do tipo “Calma, não desanime! Vai valer.”. E valeu.

Em novembro, tive a felicidade de entregar o artigo científico que resultou da pesquisa e apresentá-lo no Seminário de Iniciação Científica da FAE, instituição apoiadora e financiadora da pesquisa.

A pesquisa, com o tema “A análise de conteúdo em plataformas de interação online: análise comparativa entre Twitter e Facebook” contou com a orientação da Profa. MsC. Lucina Reitenbach Viana.

Sem dúvidas, um ótimo aprendizado!

10. Participação em bancas de Empreendedorismo

Novamente a convite do Prof. Ricardo Lemes, tive a oportunidade de compor a banca julgadora dos trabalhos de Empreendedorismo de seus alunos na FAE Centro Universitário e também na PUCPR.  Os alunos apresentaram o Business Model Canvas de seus respectivos projetos, para que pudéssemos avaliar e dar os feedbacks necessários.

Vi muita ideia bacana saindo daqueles trabalhos bimestrais e continuo torcendo muito para que elas tenham saído do papel. Incentivo para que isto acontecesse não faltou.

Chegando até aqui e olhando para trás, concluo que 2015 não foi um ano ruim, como eu imaginava.  Só agora percebi que fiz muita coisa nova, interessante e divertida no ano que acabou.

E o seu ano, como foi? Compartilhe comigo aqui embaixo.

Abraços.

6 respostas em “2015: 10 coisas bacanas que fiz durante a crise”

Tiago, até eu me surpreendi com a lista. Não imaginava. Hehehe.
Eu também não sabia que você estava por lá. Encontrei apenas o Renan. 🙂
Infelizmente esse ano não conseguirei ir. Aproveite bastante por mim lá.
Marcamos um café quando eu estiver em Juiz de Fora então, ok?
Abraços.

Ôoo seu lindo!
Que coisa boa, ver você por aqui. Não sabe o quanto eu fico feliz! =)
É, pelo visto 2015 foi um ano estranho pra todo mundo. Hehehehe. Mas como disse, ele já ficou pra trás.
Você também teve um ano muito bacana. Parabéns pelas conquistas.
Vamos que vamos! 2016 será ainda melhor e eu tenho certeza disso.
Abraços, meu irmãozinho. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *