Categorias
Letramento Digital

Slow Web, FOMO e JOMO

Começando pela Slow Web

O que tem de sobra é informação correndo solta pela internet. Então, será que tem como levar uma vida mais devagar dentro da corrente massiva de informações que surgem a cada segundo no mundo digital?⏲

Essa é a proposta do movimento Slow Web⌛. Criado por Jack Cheng, o movimento vai contra a busca desesperada e a todo tempo por informação. Seu maior objetivo é nos fazer entender que não precisamos estar online 24h por dia, e que devemos estar atentos e cada vez mais distantes de empresas que querem estar ao nosso lado o tempo todo. Elas querem que gastemos cada momento de nossas vidas com elas, e não precisamos disso.

Algumas de suas características são:
No tempo certo, não em tempo real. Ritmo, não aleatoriedade. Moderação, não excesso. Conhecimento, não informação.

A grande ideia por trás do movimento é que possamos desfrutar com mais profundidade nossas experiências. Isso quer dizer, que a gente comece a encarar cada conteúdo que consumimos como passar um tempo longo e prazeroso em um bom lugar para encontrar um amigo, sentar e conversar, comer e beber …

Que tal passarmos a encarar nossos dias, minutos e segundos de uma forma mais profunda e deixar de absorver tanto conteúdo raso por aí?

FOMO? Que raios é isso?

Não, não foi um erro de digitação e nem uma pergunta se você tem fome haha. O papo de hoje é sobre “Fear Of Missing Out” (Fomo) que em tradução livre significa “medo de ficar por fora”. 😩

Essa síndrome, é um dos principais sintomas de vício em redes sociais e pode causar ansiedade, mau humor e, em casos graves, depressão.

Mas quando foi que a gente deixou a internet nos controlar? Ficamos às vezes tão dependentes que parece que precisamos dela para conseguir sobreviver.

As notícias são instantâneas, e um minuto longe do celular pode significar ficar por fora de algo. E a necessidade de consumir a informação de forma imediata fica maior do que a gente. 😵

Mas tudo em excesso faz mal, né? Então, fique de olho nas horas ⏱ que você está ficando online. Mas, o mais importante, nas horas que você está perdendo a oportunidade de interagir com seus amigos e família, ou fazer qualquer coisa que signifique cuidar e cultivar a sua saúde mental.

Precisamos equilibrar ⚖️ esse nosso consumo pra que a gente não perca o que acontece também do outro lado da tela, no mundo real, ter a oportunidade de se aprofundar verdadeiramente com as pessoas de carne e osso.

Praticando o JOMO

JOMO (joy of missing out) em tradução livre – Curtir ficar de fora, é uma ótima maneira de amenizar os sintomas do FOMO. Aquela síndrome sobre a qual já batemos um papinho aqui.

JOMO é sobre entender que é importante aproveitarmos mais os momentos offline e o momento presente. Ou seja, se desconectar mais do mundo online sem medo.

Com essa prática nós temos a consciência de saber que há uma infinidade de coisas acontecendo por aí, mas apesar disso, que podemos ser extremamente felizes com o que escolhemos consumir. Dessa forma absorvemos  aquilo que verdadeiramente faz sentido para o nosso propósito, necessidade e afins.

E como fazer isso??

🚫 Selecione e filtre conteúdos que podem contribuir de alguma forma para a sua vida. Dedique-se ao que te inspira. É importante sermos mais criteriosos e selecionarmos o que é de fato útil para nós.

⏱ Fique ligado no TEMPO que você gasta na internet, principalmente nas redes sociais. Desabilite as notificações do seu celular e deixe-o longe enquanto estiver concentrado em uma tarefa.

😔 Faça uma curadoria do que você está consumindo. Os conteúdos que estão nas redes são escolhidos a dedo. Quase ninguém compartilha as coisas ruins. Fuja da comparação e foque no autoconhecimento. Se te faz mal, dê unfollow.

Então, tudo pronto pra ficar feliz por estar de fora?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *